WFTDA Championships aconteceu nesse feriadão

Foto: Donalee Eiri, Derby News Network

Para quem curte Derby, o combinado do feriado prolongado foi de roer as unhas! Isso porque nos dias 2, 3 e 4 de novembro rolaram os WFTDA Championships, jogos que definem as melhores ligas de flat track do mundo! Uau!

As Rebels se reuniram para assistir aos jogos, que foram exibidos pelo pay-per-view da WFTDA.tv, e conferiram a classificação final: na disputa pelo terceiro lugar, quem ganhou foi Denver Roller Dolls, numa virada que terminou com 210 pontos contra os 199 das Texas RollerGirls. Um jogo e tanto!

Repetindo o que aconteceu na última edição do campeonato, a final foi disputada entre as ligas Gotham Girls Roller Derby e Oly Rollers. Invictas há mais de um ano (!) e somando 28 vitórias consecutivas, as Gotham mais uma vez levam pra casa o primeiro lugar, com 233 pontos contra 130 das Oly.

Além da oportunidade de assistir a esses “gigantes” se enfrentando, aproveitamos para espiar duas jogadoras que logo mais estarão em São Paulo: Deranged e Psycho Babble jogaram com as Oly Rollers, e, junto com a Hellen Wheels, elas compõem o Certifiable Derby Training, grupo que dará um treinamento especial para as ligas brasileiras no final do ano! Logo mais, um post sobre esse bootcamp. Fique atento!

Para finalizar, um breve perfil da liga vencedora neste ano, Gotham Girls Roller Derby: Segundo o site DNN (Derby News Network), todo torneio realizado pela WFTDA desde 2007 teve a participação das Gotham. A liga não é derrotada em pista plana desde novembro de 2010 e acumula vitórias com média de 100 pontos de diferença. Além disso, um currículo cheio de skaters mundialmente aclamadas faz com que o título de melhor liga flat track seja incontestável.

Foto: Donalee Eiri, Derby News Network

Como jogam as Gotham Girls Roller Derby

O estilo de jogo concentrado na defesa com jammers agressivas não só é super eficaz como também serviu de modelo para a maneira como o derby é jogado no mundo todo. Diferentes ligas passaram a se concentrar no modelo e tomam a liga nova iorquina como uma referência.

Quando assistimos a um jogo das Gotham, como o que aconteceu neste domingo, vemos que o número de faltas também é bem menor se comparado ao time adversário. Mais do que jogar limpo, isso previne que o time fique enfraquecido pela falta de jogadoras. Neste domingo, por exemplo, o time das Oly sofreu com a jammer no penalty box por 10 vezes, o que aconteceu no time das Gotham apenas duas vezes.

Outro fator importante é o número reduzido de alterações no roster do time, contribuindo para que a equipe fique cada vez mais forte e mais aprimorada. Algumas das melhores jogadoras, como Suzy Hotrod e Bonnie Thunders estão na liga há mais de seis anos, fazendo das Gotham sua primeira e única liga! Muito legal, né?

E aí, viu quanta coisa dá pra aprender vendo os jogos? Agora é só treinar bastante e colocar tudo isso em prática! Precisa de ajuda? Sem problemas! Mande um email para contato@graycityrebels.com  e conheça também o estilo Rebel! 😉

Advertisements